terça-feira, 1 de setembro de 2009

Notas sobre a incrível arte de ir tocando a vida (ao som de "God's Gonna Cut You Down" by Johny Cash)

Desligue a luz, para ler este texto. Leia de noite. Música acessível em:

http://www.youtube.com/results?search_query=%22God%27s+Gonna+Cut+You+Down%22+by+Johnny+Cash+&search_type=&aq=f

Luz branca, luz fria, do abajour, ligada. Noite lá fora. Janela fechada, cortinas abertas. Não se vê luz, pela janela, à exceção de uma fraca luz amarela de uma das janelas da frente. O ar está ficando mais quente, mais pesado, anunciando o verão ainda por vir. Arrumando agenda. Copo vazio ao lado.

Estou cumprindo meu objetivo de começar a fazer exercícios. 6 vezes por semana, desde o início de agosto. Estou mantendo a minha dieta, à exceção de meu consumo de chocolate, que precisa ser diminuído. Coço a cabeça... Não vou comprar mais chocolate, após estes aqui acabarem. As aulas no doutorado recomeçam daqui a duas semanas.

Anoto na agenda tarefas para amanhã: pagar o plano e ligar para D.Piedade.
E depois, voltar para casa e continuar a construção do texto. Olho para o copo vazio.

Ótimas tarefas para fazer passar o tempo... Dou um leve sorriso, debochando de mim mesmo. Olho novamente para o copo vazio. Coloco mais mate, balanço o copo...

Salvo as anotações, fecho a agenda, olho para o teto em penumbra, e respiro. Bebo. Trocaria de bom grado este mate por whisky, neste exato momento. Respiro profundamente. O que eu faço entre um texto e outro, entre um pagamento e outro, entre uma e outra contração de bíceps? Penso no texto escrito por mim em 6 de setembro de 2007, nesse blog. Olho o cronograma da tese.

Será que vai dar tudo certo até o fim? Esse ano está passando rápido... Penso o que vai acontecer com minha vida até lá... Lembro de me preocupar somente com o dia seguinte, e me ocupar somente do dia presente. E fazer planos para o resto. Ah... Planos que servem para tapear o vazio.

A duas semanas do início do ano letivo, tudo anda conforme o planejado. Não vejo a hora de terminar tudo isso...

Às vezes penso que eu quero mesmo é cair fora. Coloco o cotovelo dureito na mesa, apoio a cabeça na mão fechada.

Ar pesado, ecos de um verão por vir.

Salvo o texto e publico.

Boa noite.

3 comentários:

Anderson Carmo disse...

Sempre é bom passar por aqui. Aí vai minha força: mantenha se firme, há sinais de bons ventos a frente... E continue com os exercícios, please! rsrs! Nos vemos (algum dia) na "UERJ, doce UERJ".

Abraço

Irapoan disse...

Meu caro Anderson,

Como medida preventiva contra o meu histórico sedentário, paguei o semestre inteiro, na academia... Assim, não poderei largar, pelo menos até o final do semestre.

É bom ler seus recados... ajuda a colocar as coisas em movimento.

É bom saber que você gosta de ler isso aqui... Quero dizer, não sei se você gosta, mas é bom ler um comentário dizendo que gostou... Por incrível que possa parecer, dá trabalho...

Forte abraço.

Anderson Carmo disse...

Ótima medida!

Sei bem como dá trabalho um blog, portanto faço questão de vir aqui e postar um comentário.

Pode ter certeza que curto tudo aqui.

Abraço